26 fevereiro 2013

A economia portuguesa na actualidade - seu enquadramento

A inflação tem vindo a diminuir, tal como esperado, e deverá descer abaixo dos dois por cento nos próximos meses.

As pressões inflacionistas deverão permanecer contidas no horizonte para a politica monetária.

A fraqueza da atividade económica na área do euro deverá prolongar-se no 1 semestre de 2013. O processo de ajustamento de balanço nos setores publico e privado deverá continuar a pesar nas perspetivas económicas.

No decurso de 2013, a atividade económica deverá recuperar gradualmente, beneficiando quer da politica monetária acomodaticia, quer da melhoria da confiança e da diminuição da fragmentação dos mercados financeiros, bem como do fortalecimento da procura global.

A taxa de cambio efectiva nominal do euro registou uma apreciação.

A taxa de variação homóloga do Indice Harmonizado de Preços no Consumidor da área do euro diminuiu em janeiro de 2,2 para 2,0 por cento.

O preço internacional do petróleo aumentou significativamente. No dia 18 de fevereiro, o preço do barril de Brent situava-se em 117,5 dolares por barril, o que representa um aumento de 6,2 por cento face ao final de 2012.

O Produto Interno Bruno na área do euro registou queda de 0,6 por cento em cadeia no 4T de 2012.

O FMI aponta para uma aceleração da atividade economica em 2013, embora de forma mais gradual que o esperado em outubro de 2012.

Veja também
Eleições em Italia (http://gestornosapo.blogspot.pt/2013/02/as-eleicoes-deixam-italia-quase.html)

Sem comentários: