10 julho 2013

Crise na governação portuguesa

Estamos habituados a crises políticas como hecatombes, derrocadas, tsunamis, furacões e outros fenómenos da natureza. 
Aquilo que mais custa aos cidadãos e contribuintes é a credibilidade que o país gozou até hoje e que levou anos a conquistar e que em escassos segundos se destruiu com uma ou várias declarações políticas ao país.

Foram dois anos de árduos sacrifícios.

Já se ganhou muito, nomeadamente no regresso aos mercados financeiros, pois o país não pode viver sem o refinanciamento.
Também se ganhou na descida da taxa de juro, que hoje voltou a galopar sem fim e a recuperação parcial da soberania financeira.

Sem comentários: